16/03/2012 ♦ Interface gráficaUsabilidade

iPad vs. Kindle – Minha experiência de uso e qual é o melhor para leitura

iPad vs. Kindle

Pode parecer estranho comparar um poderoso iPad (U$400) com um simples Kindle (U$79), mas quando o assunto é leitura a briga esquenta.

Há 3 meses comprei um iPad2 com o objetivo principal de ler livros eletrônicos. Adorei o aparelho e uso para receber emails, navegar na web, acessar redes sociais, jogar e assistir filmes. Tudo menos ler. É impressionante, você abre o iPad para iniciar uma leitura e sempre cai na tentação de algum outro aplicativo.

Recentemente comprei um Kindle Touch e em menos de uma semana já estou terminando meu primeiro e-book. Na carta de apresentação, Jeff Bezos explica que o objetivo do Kindle é fazer você esquecer que está lendo um livro através de um dispositivo eletrônico. E é exatamente isso, ele é focado na leitura, sem interrupções, sem funcionalidades extras.

Pode parecer loucura, mas um fator determinante para a minha compra foi descobrir que existe uma capa de couro com uma lâmpada embutida que permite a leitura no escuro e utiliza bateria do próprio aparelho (que dura semanas!). Um outro detalhe importante é que o Kindle pesa apenas 240g, você não precisa das duas mãos para segurá-lo, diferente do iPad que tem 600g.

Para leitura rápida de blogs e notícias, eu continuo ainda com o iPad e o excelente Instapaper. Você instalar uma extensão no browser e ele envia diretamente para o iPad. Além disso, o aplicativo limpa todo layout do site, deixando apenas texto e imagem. Para o Kindle existe um serviço similar chamado Klip.me, mas a interface do aparelho realmente parece não ter sido feita para esse consumo rápido de informação.

Para mim, o Kindle se mostrou o melhor dispositivo para livros eletrônicos e o iPad para leitura rápida de blogs, notícias e todas as outras atividades online.

UPDATE: Se você se interessou pelo assunto, não deixe de ler o artigo do Tiago Dória com uma ótima comparação sobre leitura de livros digitais.