Como funciona a gestão de projetos no Google

Sempre que vejo essas fotos dos espetaculares escritórios do Google fico curioso em saber como funciona a gestão de projetos dentro da empresa. Como os funcionários se mantêm produtivos com videogame, sinuca, pinball e outras tantas formas de diversão/distração?

Encontrei esse ótimo artigo do desenvolvedor russo Vadim Motorine, que embora nunca tenha trabalhado na empresa, fez uma boa pesquisa sobre o assunto. Primeiramente Motorine afirma que o processo da Google não pode ser facilmente copiado, pois diferente da realidade do mercado, quase sempre é a empresa que determina seus próprios prazos. Mas vale a pena destacar alguns pontos interessantes:

  • Não há prazos definidos, mas se um projeto é útil e finalizado seus participantes são muito bem recompensados.
  • Qualquer programador pode iniciar um projeto a qualquer momento. Isso não gera o caos, pois são poucos os que decidem largar um bônus garantido a um futuro incerto.
  • Você pode mudar de projeto a qualquer momento, no entanto os times costumam permanecer estáveis desde o início (por interesse pessoal ou pelo bônus)
  • As informações de todos os projetos são compartilhadas com todos os desenvolvedores
  • Todo iniciante possui um par dentro da empresa, geralmente um profissional com mais experiência, que faz sua avaliação semanal
  • Todos os integrantes de um projeto trabalham na mesma sala (de 3 a 5 pessoas)
  • Todo projeto tem uma fila de trabalho ordenado por prioridades
  • Coisas como a fila de trabalho, controle de versão, documentação e testes são formalizadas e rigorosamente acompanhadas
  • Desenvolvedores são incentivados a passar 20% de seu tempo* trabalhando em qualquer coisa que não seja seu projeto principal
  • Não há reuniões de funcionários de manhã ou à noite, quando eles acreditam serem os horários mais produtivos das pessoas.
  • Há o café da manhã gratuito para os que chegam cedo e jantar gratuito para os que ficam até tarde. O almoço e lanches são gratuitos para todos.
  • Pelo que tudo indica, parece que o Google aplica seu lema “Don’t be evil” também no gerenciamento de seus projetos.

* Nesse outro artigo da Google Blogoscoped, um provável desenvolvedor do Google explica como a empresa controla os 20% do tempo livre de cada funcionário: “No Google os gerentes assumem que os funcionários possam gerenciar seu próprio tempo. Se um desenvolvedor não consegue controlar seu próprio tempo, ele provavelmente não será bom para o Google”.