A tecnologia por trás do novo NYTimes.com

A tecnologia por trás do novo NYTimes.com

O jornal New York Times lançou a nova versão do seu website, com uma interface mais moderna e objetiva. Mas a mudança visual é só parte de uma completa reformulação de plataforma digital. Conheça as principais tecnologias utilizadas pelo jornal mais popular dos Estados Unidos.

Backend e CMS

  • A linguagem de programação continua sendo PHP. Foi criado um framework PHP específico para o jornal;
  • Todos os códigos do CMS foram reescritos ou completamente refatorados;
  • A versão anterior de CMS era baseada em páginas estáticas HTML. Isso garantia boa performance, mas limitava alterações de layout (mudanças no template não eram replicadas em páginas antigas, por exemplo);
  • O Varnish Cache foi escolhido como servidor de proxy reverso

Front-end

  • O código CSS trabalha com 20 breakpoints (mudanças de layout conforme o tamanho da tela), gerando 100 variações de layout em uma única página de notícia;
  • O LESS faz o pré-processamento do CSS;
  • O Grunt combina arquivos CSS e gera uma única CSS Sprite, diminuindo o número de requisições HTTP;
  • Uma CDN e cache headers garantem que o usuário baixe menos bytes a cada vez que visita o website;
  • Os banners publicitários são carregados dentro de iFrames. Isso evita o uso de document.write, tornando a renderização da página mais rápida;
  • Diversas bibliotecas Javascript são utilizadas: Backbone.js, RequireJS, jQuery, Modernizr, SockJS, Underscore.js e Hammer.js. Mocha and Chai fazem os testes automatizados;

Referências