13/08/2015 ♦ Gestão de projetos

Por que desisti do Basecamp e qual software estou usando para gestão de projetos

Foto: William Iven https://unsplash.com/firmbee
Foto: William Iven https://unsplash.com/firmbee

No início de um projeto estamos todos empolgados e tudo funciona bem. O cronograma é simples, o prazo parece razoável e as entregas ainda estão longe de acontecer. Para se comunicar basta uma troca de emails, uma reunião rápida e vale até um grupo no WhatsApp. O tempo passa, os desafios se tornam mais complexos, as pendências vão se sobrepondo, surgem novas prioridades e o foco se perde.

Um software de gestão de projetos é essencial para manter a comunicação unificada, documentar entregas e permitir uma visão geral do trabalho.

Por muitos anos, minha ferramenta preferida foi de longe o Basecamp. Em 2012 foi lançada uma nova versão sem a possibilidade de registro de horas trabalhadas (que existia na anterior). Como eu sempre usei essa funcionalidade para montar um histórico do tempo gasto em cada projeto e para atender contratos com limite de horas (como manutenção de sites), me vi obrigado a procurar outro aplicativo de gestão.

Nós últimos anos utilizei um punhado de ferramentas de gestão de projetos e considero que existem algumas características essenciais para esse tipo de software:

  • Ser fácil de usar (usabilidade)
  • Ser um aplicativo web (SaaS) sem necessidade de instalação local
  • Permitir o controle das horas trabalhadas
  • Centralizar a comunicação de toda equipe e permitir respostas rápidas por email
  • Gerar relatórios personalizados
  • Possuir um custo acessível, não associado ao número de usuários

Encontrei algumas soluções interessantes, mas uma delas se sobressaiu por ser versátil e acessível como o Basecamp, além de possuir as funcionalidades extras necessárias: Teamwork Projects.

Teamwork Projects é um aplicativo criado em 2007 por uma empresa irlandesa. Seu funcionamento é bem similar ao Basecamp: se baseia em listas de tarefas, metas e comentários integrados ao email.

Tela inicial do Teamwork Projects.
Tela inicial do Teamwork Projects.

Uma funcionalidade interessante é a geração automática do diagrama de Gantt. Seu uso não é muito intuitivo, mas com um pouco de prática é fácil dominá-la.

É possível usar uma versão gratuita do Teamwork limitada em até 2 projetos simultâneos e 10MBytes de arquivos, mas os planos pagos são bem acessíveis (a partir de US$ 12/mês, sem limite de usuários).

No próximo post, falarei de boas práticas, como padronização de nomenclaturas, para facilitar o trabalho em equipe com ferramentas de gestão de projetos.

Esse artigo foi publicado originalmente no Medium.