14/09/2015 ♦ Gestão de projetos

Usando um gráfico de Gantt para gerir projetos e como mantê-lo atualizado em tempo real

Um velho conhecido de todo gerente de projetos, o gráfico de Gantt é muito útil para planejar e acompanhar o desenvolvimento de um projeto. Ele foi criado por Henry Gantt em 1917 e ilustra um cronograma de atividades indicando com barras o início e o final de cada etapa. Também pode mostrar as dependências entre as tarefas e a porcentagem de trabalho concluído.

Um típico gráfico de Gantt. Imagem criada por Garry L. Booker.
Um típico gráfico de Gantt.

O MS Project utiliza muito o gráfico de Gantt, mas é comum criarmos o diagrama usando o Excel. É fácil encontrar ótimos tutoriais de como fazer isso de forma dinâmica, ou seja, você preenche os dados em uma tabela e o gráfico é atualizado automaticamente.

Acho muito útil um gráfico de Gantt, mas sempre tive dificuldades de mantê-lo atualizado ao longo de um projeto, pois geralmente uso um software para montar o diagrama (Excel) e outro para a gestão de tarefas (Teamwork Projects). Se troco a data de uma entrega no Teamwork, preciso lembrar de alterá-la também no Excel. Depois da 16ª alteração, lá se foi meu gráfico atualizado!

Recentemente mudei de software de gerenciamento de projetos e descobri que o Teamwork possui uma funcionalidade para gerar um gráfico de Gantt em tempo real. Você só precisa cadastrar a data de início e fim de cada tarefa. É possível ainda editar datas e dependências diretamente no gráfico.

O gráfico de Gantt em tempo real do Teamwork Projects.
Um típico gráfico de Gantt.

Se você trabalha com gráfico de Gantt somente na fase de planejamento, o Excel é simples e resolve seu problema. Mas se o objetivo é acompanhar o andamento das metas e tarefas, essa funcionalidade do Teamwork Projects é uma ótima alternativa.

Se você gostou desse artigo, assine minha newsletter e seja o primeiro a receber novidades e atualizações do blog Neurônio Digital. Assinar →